A Cara

tn_280_651_edu-ilustra_151210Todo mundo já presenciou em algum momento uma cena de birra. Pode ter sido em um shopping, restaurante… Mas você, se não é mãe ainda, deve ter feito “a cara”.

Deixa eu explicar o que “a cara” é: nada mais é do que um rosto mostrando total desaprovação e deixando claro o pensamento “Que mãe horrível!”, “ Que criança mal educada”.

Eu já fiz, confesso. Depois que me tornei mãe tinha medo quando via essas cenas e me compadecia pela mãe. E esperava, torcia, orava para que nunca viesse acontecer comigo. Mas aconteceu.

Fui vítima da “cara”. Na verdade, milhões delas. Bianca não sei o motivo já que sono não era, fome também não, acho que na verdade por manha mesmo, já ela que queria fazer as coisas só, correr no shopping, mexer nas coisas indevidas nas lojas, ficar abraçando crianças que não queriam ser abraçadas, andar sozinha na rua… Ela simplesmente deu um ataque DAQUELES. Do tipo que eu nunca tinha visto e que me fez ter vergonha da minha própria filha (que feio eu sei), e me fez sentir a pior mãe do mundo.

julgarDepois de tentar as convencionais técnicas e de nada adiantar fiquei calma (nem sei de onde veio tanta), segurei a mão dela e esperei passar. Muitos sei que me julgaram, muitos não entendiam minha posição. Mas não podia permitir aquele comportamento e precisei ter uma calma sobrenatural para passar por aquilo, manter a compostura e ignorar os demais pensamentos alheios.

Depois de quase uma hora interrupta chegamos na praia para encontrarmos meu marido.  Não sei se foi a areia ou o cansaço, mas ela cessou. Preciso dizer como estava minha dor de cabeça? Como estava física e psicologicamente exausta? E de como desejei ter ali uma babá?

Ser mãe em tempo integral não é nada fácil e admiro quem é. Mas entendo quem tem ajuda (e como!). Eu mesma perco muitas noites de sono para poder trabalhar, vivo querendo férias e ainda acumulo mais trabalho. Tempo? Virou mais precioso que qualquer dinheiro. E educar tem sido minha maior luta e dificuldade.

Ontem foi um dos dias mais difíceis como mãe. E se você um dia, mãe ou não, presenciar cenas como essas, por favor evitem esses olhares e a famosa “cara”. Saiba que aquela mãe está fazendo o melhor que pode. Ou ao menos tentando.

Comentários

1 Comentário
  1. postado por
    sac-alma-louis-vuitton.vv1.info
    maio 10, 2014

    These aare genuіnely fantastic iɗeas in concerning blogging.
    You have touched somе nice things here. Any ԝay
    keep up wrinting.

Siga nosso Instagram e aproveite cada detalhe!

Join to Instagram