A síndrome dos ovários policísticos e a dificuldade para engravidar

 o-que-e-ovario-policisticoA síndrome dos ovários policísticos (SOP) é a principal alteração endócrina da mulher na idade reprodutiva.

Não se sabe exatamente o que provoca a doença e acredita-se que algumas pessoas tenham uma tendência genética a desenvolvê-la.

A síndrome dos ovários policísticos é causada pelo excesso de produção de hormônios masculinos no organismo, levando ao desequilíbrio hormonal como um todo.

Os hormônios femininos são o estrogênio e a progesterona, que atuam na produção e desenvolvimento dos óvulos. Com o excesso de hormônios masculinos sendo lançados no organismo, o estrogênio e a progesterona são afetados, deixando de cumprir seu papel no sistema reprodutor feminino. Como decorrência desta anormalidade hormonal, os óvulos deixam de ser liberados dos folículos ovarianos durante o período fértil, ficando “presos” nos ovários.

O acúmulo dos óvulos dentro do ovário faz com que surjam os cistos esta é a origem do nome de ovário micropolicístico.

O primeiro sinal de que a mulher possa ter a síndrome dos ovários policísticos é a alteração no ciclo menstrual. Essa alteração pode ser tanto a ausência da menstruação como o espaçamento da mesma. Em geral, a mulher menstrua apenas poucas vezes por ano. Outros sintomas são o surgimento de acnes, queda de cabelo, aumento da gordura corporal e de pêlos.

Sabe-se que nem todas as menstruações que ocorrem espaçadamente são ovulatórias, mas algumas são, e neste caso mulher consegue engravidar.

A SOP também provoca um desequilíbrio hormonal que favorece a obesidade. A obesidade, por sua vez, agrava o quadro hormonal, criando um ciclo vicioso. Perder peso através da alimentação saudável e da atividade física ajuda a corrigir o desequilíbrio. É um verdadeiro remédio para tratar as manifestações da síndrome.

O tratamento também é feito com medicações que reduzam os hormônios masculinos, como anticoncepcionais ou outros remédios mais específicos.

A SOP não impede a gravidez mas as mulheres que a possuem têm maior dificuldade para engravidar, contudo, com o tratamento adequado, a gestação se desenvolve normalmente, sem complicações.  Nas formas mais leves a mulher engravida mas demora mais tempo que o normal para engravidar e apresenta uma maior probabilidade de aborto espontâneo.

Dieta e exercícios físicos representam o tratamento de primeira linha, melhorando a resistência à insulina e retorno dos ciclos ovulatórios. A droga de escolha para indução da ovulação em pacientes com SOP é o citrato de clomifeno, 50 a 200 mg/dia durante cinco dias, a partir do 3º, 4º ou 5º dia do ciclo. Cerca de 50% a 80% das pacientes apresentam ovulação e 40% a 50% engravidam.

Recomendações:

1- Procure o seu ginecologista regularmente. Ele saberá te orientar e tratar.

2- Faça exercícios e perca peso isto ajuda a corrigir o desequilíbrio.

3- Procure engravidar antes dos 35 anos, a idade é um fator limitante na vida reprodutiva da mulher, a história reprodutiva é progressivamente mais complicada à medida que aumenta a faixa etária da gestante.

 

Por Dra. Carla Castro

Siga nosso Instagram e aproveite cada detalhe!

Join to Instagram