Aconteceu Comigo com Danielle Winits

2013050729986Como toda mãe de primeira viagem passei por dúvidas e incertezas além de medos. Acredito nesse aprendizado mútuo. Ninguém sabe ser mãe, ser pai imediatamente. Você aprende com o tempo.

Ficava desesperada com o Noah porque toda hora ele batia com a cabeça e ficava com um galo. Teve uma vez que ele bateu muito forte e teve um galo enorme. Aí fui direto em uma loja e comprei um capacete. Hoje sei que é normal, embora na época ficava desesperada, mas como disse acima, mãe de primeira viagem sempre sofre por preocupação em demasiado.

Já com o Guy eu tive que tirar todos os móveis da casa no começo porque ele queria chutar tudo. Ama futebol, bola. Então queria fazer tudo de bola. Mas os perrengues diminuem, porque com o segundo filho a mãe acaba tendo mais segurança e sabe mais o que esperar. Curto muito brincar, pular, almoçar e ver desenhos com eles. Somos um belo trio.

Sempre achei que fosse ser mãe de menino. Na infância, eu era muito moleque, a amiga dos meninos, gostava de jogar bola, de dar a volta no quarteirão de bicicleta. Brinquei de boneca muito pouco em relação às molecagens que fiz.

2013_610940744-2013050729984.jpg_20130507

 

Tive dois filhos, casei, separei, mas a base da minha família é tradicional. Nesse ponto sou muito careta sim. Não sei se sou uma mãe nota 10, mas procuro ser. Sou como uma mãe comum que trabalha e tem que conciliar carreira, casa, viagens e filhos.

 

Ser mãe é, sem dúvida, o melhor papel da minha vida. Pretendo ter outro filho em breve sim, mas não tenho preferência pelo sexo. Ter um filho já é benção o suficiente.

 

 

Siga nosso Instagram e aproveite cada detalhe!

Join to Instagram