Aconteceu Comigo com Giovanna Lustosa

Relato de um parto normal (natural/ humanizado)

Eu sou enfermeira e meu marido médico (cirurgião cardíaco) e desde que fiquei grávida já sabia que queria parto normal. Não tive anestesia nem qualquer tipo de intervenção cirúrgica. Hoje é chamado de parto humanizado ou natural.

Comecei a ter contrações de treinamento mais forte a partir das 37 semanas mas não evoluía para trabalho de parto.

Davi veio no tempo dele. Quem quer parto normal precisa saber disso: nascer é tempo sem hora!

191___As dores foram fortes mas totalmente esquecidas… Sei que dói mas não lembro dela, porque logo após o nascimento você está pronta pra sair correndo, pular, andar…Eu já sai da sala de parto andando e ao chegar no apartamento tomei um banho de cabeça totalmente relaxante e fiquei pronta para receber os convidados.

 

Dia 3/12/13 acordo às 5h da manhã com dores/contrações, havia esperado tanto por aquele momento. Estava com 40.1 semanas aguardando. Ele tinha o tempo dele e só me restava esperar. O momento chegou, o nosso momento, estávamos começando a me despedir. Eu sabia que meu barrigão em breve desapareceria e um tesouro de apenas 50cm iria me preencher por completo.
Eu já estava realizada em quase todas as áreas da minha vida, mas faltava a mais importante de todas: ser mãe.
A caminho da maternidade eu só dizia: “vem filho! Te aguardo! Eu não marquei na minha tumultuada agenda a tua chegada, te esperei e cá estou completa para ti. ”

Entre uma contração e outra eu sentia o amor invadindo meu corpo, ficava simplesmente “oxitonizada”.
Foi rápido, mas intenso. Intenso por ser em meio às dores, intenso porque estava inundada de amor, intenso porque simplesmente era meu parto e o nascimento do meu filho. Vem filho! Quero te abraçar! Te respeitar! Te dar o meu melhor!

img1399489099900
Às 10h25min escuto a mais bela canção que nenhum ser humano seria capaz de compor, e em meus braços eu recebo o maior prêmio que Deus poderia me dar. Fiquei 1 minuto respirando por ele, aguardando pacientemente o cordão parar de pulsar.
Sabe o que eu devolvo?
Lágrimas? Sim!
Amor? Sim!
Alegria? Sim!
E o mais importante, algo que saiu de mim e foi feito sob medida para ele: meu leite, o seu alimento.
E lá naquele momento éramos três : Eu, meu marido e nosso tesouro Davi.

Vida é isso que ele significa pra mim.

Siga nosso Instagram e aproveite cada detalhe!

Join to Instagram