Hoje vamos falar um pouquinho sobre bebês prematuros

000000000000001BHoje vamos falar um pouquinho sobre bebês prematuros.

Fora do útero muito cedo, o bebê de repente se vêem carentes do ambiente necessário para o seu desenvolvimento. Um ambiente aquático, quente e reconfortante.

Na tentativa de preencher esta lacuna, eles são colocados em incubadoras. Um tipo de berços de acrílico, totalmente fechado, com poucas aberturas, pois é essencial para garantir o bem-estar sensorial da prematuridade. Os cuidados na unidade neonatal, tem como objetivo de complementar as funções deficientes. É claro que, quanto mais cedo nascer, maior será o cuidado.

É considerado prematuro, Bebês que nasceram antes da 37ª semana de gestação. De acordo com a idade gestacional, as principais funções do corpo (sistema respiratório e digestivo, sistema imunológico, termorregulação) não estão maduras.
Diversos fatores podem influenciar o risco da prematuridade: infecções maternas, problemas de pressão arterial relacionados com a gravidez, alguns problemas relacionados com o bebê e o número esperado de bebês.

Existem dois tipos de parto pré-termo: aqueles que são acidentais e aqueles que são causados devido à saúde da mãe ou do feto.

 

No hospital, quando o quadro clínico for estabilizado, a mamãe pode participar do cuidado, seja amamentando, e/ou fazendo uso do método Canguru. As mamães que querem amamentar só podem fazer quando seu filho é for maduro o suficiente para coordenar a respiração, sucção e deglutição. Enquanto isso, elas devem extrair o leite com uma bomba elétrica na mama.

Na maioria dos casos, eles vão para casa quando chega o dia em que deveria ter sido a data prevista do parto, o seu nascimento. Até esse dia, é uma verdadeira luta pela vida que esses pequenos bebês levam.

Se seu bebê nasceu algumas semanas mais cedo, tenha certeza que com um  acompanhamento especial lhe permitirá crescer como os outros. Mas muitos pais não duvidam em dizer que mesmo sendo um corpo muito frágil, são na realidade bebês muito fortes.

Uma luta pela vida. Uma luta que exige muita força, não só da equipe médica, mas mais importante ainda, a presença dos pais.

Papais bem informados, criam e brincam melhor.

Até a próxima!
IG / Fan Page mamaecriaebrinca

Raquel Jaskulski

Terapeuta Ocupacional

 

 

 

Siga nosso Instagram e aproveite cada detalhe!

Join to Instagram