Reflexão do filme “Divertida mente”

11652183_916425295085243_399037803_n

No final de semana fomos ver a nova animação da Disney com a Pixar: “Divertida Mente”. Só pelo trailer esperei um grande filme, fora o fato de ter grandes produtores e roteiristas. Então fui levar a Bianca que, desde cedo, já puxou a mãe a paixão pela sétima arte.

Voltando a falar do filme, ele tem todos os componentes de um lindo filme. Tirando a parte do brócolis ( que a Bianca adora, então espero que ela não pegue a aversão como a protagonista) porque criança copia tudo, tanto que ficamos de olho no que elas assistem. Aliás, quem são os protagonistas do filme são os sentimentos da criança: A Alegria, o Nojinho, a Tristeza, o Medo e a Raiva.

A princípio todos os sentimentos  temem a Tristeza sempre chorona e a evitam porque querem que a vida da criança seja sempre alegre. No decorrer do filme a Alegria e a Tristeza se perdem e tentam voltar para cabine de comando da mente. Nessa jornada a Alegria percebe o quanto a Tristeza é importante.

Ela, que só lembrava dos momentos felizes, não viu que nesses mesmos momentos tinham alguma tristeza. Quando ela ganhou o jogo mas perdeu um gol e ficou triste por isso por exemplo. Mas a tristeza foi importante naquele momento, porque fez com que o pai e a mãe a ajudassem a superar e se criaram vínculos, amor. Uma lembrança que embora triste, era ao mesmo tempo feliz ( Todos temos alguma não?).

Depois, até mesmo no final, quando ela ia explicar aos pais sua tentativa de fuga a Alegria, já de volta, percebe que a Tristeza faria um papel melhor porque com o sentimento ela poderia ser honesta consigo mesma e para os seus pais.

O filme não é apenas uma grande animação mas também uma reflexão. A Bianca não percebeu mas, espero que essa lembrança, se não hoje, fique na sua memória quando rever o filme. Mostrando que não só de alegrias se vive e o quanto a tristeza tem a sua importância.

Ufa, será que só eu consegue achar reflexões em desenho? Espero que não.

Comentários

2 Comentários
  1. postado por
    Mari Bernardes
    jun 24, 2015

    Eu adorei o filme! Além de tirar boas reflexões ,me emociono também ,rs, pois trago um pouco desse universo para meu dia a dia. Mesmo tendo algumas cenas que aparentemente deseducam nossos pequenos, como no caso do brócolis e quando a protagonista “pega” o cartão na bolsa da mãe, aproveito como uma oportunidade de fazer ponderações entre o certo e o errado ,o que pode ou não ser trazido para o cotidiano. Gosto de ressaltar que nem tudo que aparece nos desenhos e filmes deve copiado. Por essas e outras que estou ,assim como você ,sempre atenta ao que estão assistindo.

  2. postado por
    Patrícia
    jun 22, 2015

    Estou ouvindo falar muito bem deste filme. Irá ser uma das opções de férias com meus filhos.

Siga nosso Instagram e aproveite cada detalhe!

Join to Instagram